Marcadores temporais e espaciais no texto

Marcadores temporais

Tempo e espaço têm função de situar o leitor. No que se diz respeito ao tempo: situa o receptor do texto em um determinado momento seja no presente, no passado ou no futuro, e também, quando trata-se de espaço: em um lugar, direção, limite, distância, percurso, trajeto. Ambos relacionam entre si, pois todo ato comunicativo está situado no tempo e no espaço.
Uma notícia de jornal ao  apresentar a manchete com uma forma verbal no tempo presente, por exemplo, aproxima o leitor do fato acontecido porque traz a informação para um momento atual, tal qual quem o lê. Temos também os textos narrativos que priorizam fatos/ acontecimentos de tempos passados, reportando aquele que lê em um tempo que ficou para traz e que terá de ser reconstruído a partir de descrições diversas.
Tudo que acontece no mundo físico está inserido no processo temporal e espacial, o que está fora dele transcende nossa razão. Neste caso, está ligado ao fantástico e ao imaginário, tratando-se de texto narrativo, por isso ganha formas atemporais, podendo haver "flash-back", ilogismo, elipses/lacunas, digressões e assim por diante.

Tempo atual, presente: hoje, atualmente, agora, agora mesmo, já neste instante, o dia de hoje, modernamente, já, neste momento, recentemente, ultimamente, época atual, hoje em dia, nessa altura do campeonato... 

Tempo próximo: neste instante, logo mais, este ano, mais dia, menos dia...

Passado: anteontem, ontem, tempos idos, outros tempos, outras eras,  outrora, antigamente, naquele dia, na véspera, um dia depois de..., retrasado, retrospectivo, retroativo, pregresso ...

Futuro: porvir, vindouro, daqui a dois anos, amanhã, futuramente, em breve, dentro em pouco, proximamente, iminente, prestes a, no dia seguinte, logo, posteridade...

Tempo remoto: Há muitos séculos, e lá vai pedra, e lá vai fumaça, primitivo, no tempo das cavernas, secular, milenar, antiquíssimo...

Transcurso do tempo, ou extensão temporal, ou período: das 6 às 10 horas... 

Época indeterminada: algum dia, um dia, certa vez, era uma vez, um belo dia...

Tempo cronológico exato: daqui duas horas, 2 de setembro, em 2000... 

Tempo cronológico definido: dias da semana: segunda-feira, terça-feira..., dos meses: janeiro, fevereiro..., horas: 1 hora, 12 horas, em um minuto..., diurno, vespertino, matutino, noturno, semanal, mensal, quinzenal,semestral,  anual, dominical, sazão...

Tempo cronológico indefinido: entre duas e três da manhã, 

Anterior: antes de, antes que, anteontem, no início... 

Tempo inicial: desde que, desde quando... 

Tempo em que termina a ação encerrada no passado e que se prolonga até o momento em que se fala: a primeira vez que, a última vez que... 

Progressão de tempo: à medida que, à proporção que... 

Tempo de uma ação realizada no passado e esperada no futuro/ que modifica o que está feito: da próxima vez que, doravante, de agora em diante, daqui para frente, retroativo...

Antecipação: primeiro, antes, antes de, antecipadamente, prematuro, primogênito, prenúncio, véspera, precoce ... 

Posterior: depois, depois de, depois que, posteriormente, a seguir, em seguida, sucessivamente, por fim, mais tarde, ulterior, seguinte... 

Tempo imediatamente posterior: logo que, mal, assim que... 

Intervalo: meio tempo, ínterim, entre agora e depois, entre hoje e ontem, interstício, ínterim, pausa, trégua, meio tempo, intermitente, periodicamente... 

Simultâneo: sincrônico, quando, enquanto, durante, ao mesmo tempo, simultaneamente, coincidentemente, ao passo que, à medida que… 

Quase simultâneo: por pouco, por um triz ... 

Frequência: constantemente, habitualmente, costumeiramente, usualmente, corriqueiramente, repetidamente, tradicionalmente, com frequência, muitas vezes, sempre que, todas as vezes que, corriqueiro, habitual, usual, recorrente, todo dia, desde que o mundo é mundo, de geração em geração … 

Infrequência: raras vezes, raramente, raro, poucas vezes, nem sempre, ocasionalmente, esporadicamente, de quando em quando, de vez em quando, de tempos em tempos, às vezes, uma vez ou outra, vez por outra, eventualmente, anualmente, a cada três meses.

Durativo: há quase dois anos, tem muito tempo, anos, bilênio, ciclo, década, estação, primavera, tempão, altas horas, dia-a-dia, horas e horas... 

Momento exato: em ponto, pontualmente, pontualidade britânica, preciso...

Momento inexato: em cima da hora, tardio...

Curta duração: ocaso, instantâneo, efêmero, fugaz, precário, momentâneo, provisório, interino, bocadinho, alvorada, crepúsculo, dia, entardecer, expediente, hora, lusco-fusco, matina, microssegundo, momento, solstício, véspera, cedinho, de dia, de um dia para outro, passageiro, num abrir e fechar os olhos, num átimo, num piscar de olhos, por enquanto, temporário,  num passe de mágica...

Cessativo: termino, acabado, cessado, até que, por fim, fim, finalmente, último, 

Perpetuidade: eternidade, eterno, permanente, ininterrupto, constante, contínuo, duradouro, cíclico etc. 

Prorrogado:  procrastinado, delongado, adiado ... 

Tempo psicológico: o tempo corria devagar, as horas passavam a perder de vista, naquela época, anos se passaram, desde que o mundo é mundo, no meu tempo, com o rodar dos anos ...


Fora do domínio do tempo: atemporal

Relacionados ao campo semântico do tempo: compassado, ritmado, fresco, depressa, vagaroso, decorrente...


Marcadores espaciais

abaixo de, acerca, a céu aberto, adonde, afora, à frente, aquém, atrás, avante, adiante, cá, aqui, além, abaixo acolá, adiante, acima, embaixo, antes, depois, arrabalde, arredor,  algures, em algum lugar, em alguma parte, alhures, em outro lugar, adjacência, boqueirão, biboca, cercania, imediação, vizinhança, além-mar, cafundó, cafundó-do-judas, circunscrição, confim, fronteira, raia, dianteiro, traseira, distante, habitat, limbo, local, localidade, logradouro, lonjura, lugarejo, ponto, povoado, quebrada, redondeza, rua, ruela, rumo, saída, entrada, setor, sítio etc. 


Referência bibliográfica:
AZEREDO, José Carlos de. Fundamentos da gramática do português. 3.ed. - Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. , 2004.
OLÍVIA, Madre; Fávero, Leonor Lopes; Silveira, Regina C. Pagliuchi. Uma Gramática de Texto -  Orientações a professores de 1º grau . Rio de Janeiro: Editora Vozes1984.
Narração – Teoria e Textos: Professoras Elisabeth de M. Massaranduba/ Thaís Montenegro Chinellato (Curso Objetivo) . Disponível em: <http://www.clickescolar.com.br/narracao-teoria-e-textos.htm>. Acessado em: 20/06/2012 às 16:42.26 .

Videos mais exibidos no Youtube

Loading...

REGISTRE-SE NO BLOG !

INSCREVA-SE PARA RECEBER AS NOVIDADES DO BLOG