ENCONTRO DE EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA NO CARNAVAL DE CUMURUXATIBA

ENCONTRO DE EDUCAÇÃO DEMOCRÁTICA NO CARNAVAL DE CUMURUXATIBA

Encontro de Educação Democrática no carnaval de Cumuruxatiba
por Denis Plapler
Durante este feriado de carnaval a vila de pescadores de Cumuruxatiba, no Sul da Bahia, irá receber educadores de diferentes lugares, escolas e projetos do Brasil, com a finalidade de refletir e pensar formas de investir e aprimorar a educação no país. A iniciativa do encontro é da Rede Nacional de Educação Democrática, um movimento que vem ganhando força e realizando diferentes iniciativas em torno do tema da educação.
Este encontro, assim como todos os anteriores, foi todo organizado de forma coletiva e colaborativa. A diferença deste, para os que o antecederam, é que houve uma programação elaborada de forma colaborativa pela internet e, nos anteriores, a programação foi decidida no inicio do encontro pelas pessoas presentes.
Cumuruxatiba foi escolhida como local para este encontro por acolher um dos projetos que pertencem a rede, a Vila-Escola Projeto de Gente (http://www.vila-escolaprojetodegente.com.br/) , uma iniciativa do médico homeopata Alexandre Cavalcanti, que saiu do Rio de Janeiro e iniciou este trabalho que essencialmente enxerga as crianças como sujeitos de sua própria educação Na Vila-Escola ninguém manda em ninguém. Todos combinam o que é o melhor para todos. Isto dá muito trabalho. Às vezes a gente até cansa de tanta conversa que é preciso ter pra acertar as combinações. Mas, vale a pena porque, lá, não tem nem oprimido nem opressor. É uma pena que na sociedade dos adultos tem muito disso aí: opressão.”
 Esta serie de encontros sobre educação democrática partiram da iniciativa de um grupo de educadores da região de Cotia, que começaram a se reunir para pensar em formas de contribuir para melhoria da educação pública e, consequentemente, para o progresso da sociedade de maneira geral. Algumas reuniões se sucederam entre profissionais de diversas escolas; Projeto Âncora, Amorim Lima, Colégio Viver, Kids Home, Planeta Terra, Te-Arte, Politeia e Sidarta.
Aos poucos, a rede foi se ampliando e cada vez mais escolas e educadores foram aderido aos encontros. O primeiro deles foi realizado entre Projeto Âncora (Cotia-SP) e Colégio Viver (Cotia-SP) no próprio Colégio Viver. O objetivo inicial era de troca de experiências e conhecimentos entre seus educadores e foi muito bem sucedido. Devido o sucesso do primeiro encontro foi realizado um segundo encontro, desta vez na escola Planeta Terra (Cotia-SP), neste encontro já se somaram os educadores da escola Politéia (São Paulo – SP).
O terceiro encontro, realizado na escola Politeia,  como sugestão do professor Yvan Dourado, foi o primeiro aberto ao público e superou a expectativa dos organizadores, que se surpreenderam com a quantidade de pessoas presentes interessadas em saber mais sobre o assunto. Já neste quarto encontro a rede se expandiu, somaram-se os educadores da rede pública, interessados em levar para o ensino público a pedagogia democrática. Como foi o caso da Flaminio Favero, localizada na zona norte da cidade de São Paulo, que para 2014 já implementou diversas mudanças na forma de trabalhar com seus estudantes e professores. Outras escolas como Kids Home (Cotia- SP) e  Vila-Escola Projeto de Gente (Cumuruxatiba –BA) também participaram deste mesmo encontro.
O quinto encontro foi realizado no centro cultural UlaBiná, também em Cotia. Neste evento os participantes puderam assistir a exibição do filme Amarelos, que relata a linda experiência da escola Amorim Lima. Outros projetos democráticos de sucesso também foram apresentados, como o Projeto Arariba (Ubatuba-SP) no qual Neia Correia, e mais alguns educadores, puderam compartilhar um pouco do muito que já foi realizado em outra escola pública que também vem conquistando sua autônima e realizando um trabalho incrível.
Posteriormente foram realizados mais dois encontros, um no Projeto Âncora (Cotia- SP) que conta com todo apoio do professor José Pacheco, um dos principais responsáveis pela história da Escola da Ponte, em Vila das Aves (Portugal), e outro no Projeto Arariba, em Ubatuba. Neste último os participantes tiveram mais tempo de compartilhar suas reflexões e experiências, pois o encontro durou todo um final de semana e o relato da diretora Neia emocionou a todos presentes.
Além destas experiências, outras escolas públicas de diferentes cidades já entraram em contato com a rede de educação democrática interessadas em participar dos encontros para buscar alternativas para uma nova educação.
Para saber mais sobre educação democrática:

Videos mais exibidos no Youtube

Loading...

REGISTRE-SE NO BLOG !

INSCREVA-SE PARA RECEBER AS NOVIDADES DO BLOG